destaques

Fisioterapia

Publicado em: 7/06/2013

A fisioterapia é responsável pelos processos de reabilitação física e presta assistência aos pacientes clínicos, cirúrgicos, tanto adultos e como crianças. É uma atividade em constante aperfeiçoamento. O profissional da área deve compreender os aspectos envolvidos no adoecimento e procurar, dentro da profissão, tratamentos alternativos para a promoção da saúde. Alguns dos métodos alternativos utilizados são a de reeducação postural global, conhecida como RPG, e tratamento por meio do pilates.

bkg-home

Luciana Campanatti Palhares, Diretora do Serviço de Fisioterapia e Terapia Ocupacional do Hospital das Clínicas da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) afirma que a fisioterapia está envolvida em quase todos os processos de tratamentos das doenças que necessitam de reabilitação física, nos pré e pós operatórios de cirurgias, em tratamentos de problemas respiratórios, neurológicos ou cardiológicos, e em alguns transplantes como o de medula óssea, cardíaco, pulmonar e de rins.

SONY DSC

“O bom profissional deverá ser capaz de aliviar ou suprir os sintomas dolorosos de cada doença onde por meio de técnicas específicas deverá conseguir reabilitar e devolver a seus pacientes suas funções restabelecidas capazes de voltar a exercer as atividades de rotina.”, explica Luciana. De acordo com ela, a fisioterapia dialoga com a medicina convencional para verificar a melhor opção durante o processo de tratamento dos pacientes.

servicios_196

A diretora atenta que a fisioterapia, ao longo de toda a sua atividade profissional, foi naturalmente tendo que trabalhar por meio de evidências. “Hoje, em todo o Brasil, muitos fisioterapeutas pesquisaram, pesquisam e até continuarão pesquisando seus métodos de trabalho. Hoje temos várias universidades que oferecem na pós-graduação, por meio de especializações, aprimoramentos, mestrado ou doutorado, temos informações científicas publicadas em âmbito nacional e internacional, assim como as evidências dos seus tratamentos finalizados”, finaliza Luciana.

Comentários

Powered by Facebook Comments